Voltar para a Home!  

 

Fernanda Vogel na Passarela da Vida, livro de Tammy Luciano.

Importante! A família da modelo Fernanda Vogel não receberá nenhum retorno financeiro com esse projeto. Myrian Vogel, ao autorizar que a história de sua filha fosse contada em um livro, pediu que parte da renda fosse doada à Obra Social Antônio de Aquino que atende mais de 800 famílias carentes.

Fernanda Vogel na Passarela da Vida ganhou Livro do ano  no prêmio Personalidades do Ano 2004, na Assembléia Legislativa de São Paulo.

A Nanda é que é maravilhosa, especial e linda. Dificilmente, escreverei outra biografia. Agora só ficções e pessoas inventadas... rs... os convites que chegam aqui para novos livros biográficos não me fizeram mudar de opinião.

 

Site Fernanda Vogel       

O acidente na Revista Veja      

Fernanda Vogel na Passarela da Vida na IstoÉ Gente! 

 

     

 

Como surgiu a idéia do livro?

Em 04 de agosto de 2001, escrevi uma coluna falando do acidente que vitimou Fernanda Vogel. Jamais iria imaginar que sete meses depois, 23 de março de 2002, Myrian Vogel, mãe da Nanda, me escreveria agradecendo o texto. Também imaginei que fosse ficar apenas no agradecimento. Entretanto, em conversa com Myrian, ela demonstrou interesse em ver a história da Nanda em um livro, retornando o carinho de todos os fãs curiosos em conhecer um pouco mais da modelo e dar o pontapé inicial em um projeto de assistência a adolescentes.

 

Nanda com sua mãe Myrian Vogel

Mesmo interessada em escrever a biografia da modelo, eu quis saber se renderia uma história. Sabia o quanto o acidente, ocorrido em 27 de julho de 2001, havia mobilizado o Brasil, mas não queria explorar o ocorrido. As primeiras conversas com Myrian me fizeram constatar que Fernanda tinha vivido muitas experiências e o acidente tão comentado na mídia, era apenas uma parte de sua vida. Myrian Vogel entendeu que permitir a publicação da história de Fernanda, era aceitar que detalhes da família e da própria jovem fossem divulgados.

 

Primeiros passos:

Comecei o livro em abril 2002 e somente em janeiro de 2003, tínhamos o material nas mãos. Entrevistei vários amigos, familiares e profissionais que estiveram próximos de Fernanda.

Minha experiência como autora de textos juvenis somado ao universo da modelo Nanda, a princípio, fez entender que o livro seria destinado à galerinha mais nova. Com o tempo, os relatos emocionados e a constatação do quanto a imagem de Fernanda atraia as pessoas, descobriu-se que Fernanda Vogel na passarela da vida atingiria todos aqueles que desejam conhecer um pouco mais da modelo, sua intimidade e os bastidores da moda.

Eu quis através da imagem da modelo ajudar um pouco a galerinha jovem. O livro conta a batalha de vencer na profissão, relacionamento com os pais, a vida a dois, tudo sem fugir da verdade. Fernanda deixou uma linda história para ser contada que pode trazer muitas reflexões e respostas. É uma menina determinada, batalhadora, alegre, iluminada com qualidades, defeitos, erros e acertos. Os capítulos contam as histórias como elas aconteceram, a caminhada de uma jovem que partiu com apenas 20 anos.

 

A história:  

O livro Fernanda Vogel na passarela da vida responde quem é aquela jovem que partiu depois de sofrer um acidente de helicóptero. Fernanda era muito mais do que um dia, um acidente, uma dor e ainda tinha muito para contar e emocionar o Brasil. 

O livro conta seu nascimento; dramas familiares, como a queimadura sofrida por sua mãe e a distância de seu pai biológico; a adolescência vivida em Itaboraí; o primeiro namorado; a primeira vez; a descoberta da carreira, suas viagens ao exterior; a batalha para vencer na profissão; os amigos; o casamento com Ike Cruz, o ciúme de Fernanda, a separação; sua vida em São Paulo; o namoro com João Paulo Diniz, o acidente sofrido e por fim, cartas psicografadas recebidas por Myrian alguns meses depois da partida da filha. 

Nanda adorava chocolate, não curtia academia e não tinha tendência a engordar. Isso foi unânime em todos os depoimentos. Os amigos também tinham outro comentário em comum: Fernanda era muito serena e passava muita paz. 

Fernanda Vogel é hoje uma amiga, uma irmã de outras vidas que eu tenho o prazer de ser porta voz.  

"Cada estrela tem a luz que merece para jamais deixar de brilhar ou ser esquecida" Fernanda Vogel

 

 

 

 

Detalhes:

É importante ressaltar que mesmo sendo uma biografia autorizada pela família, não foi criado um personagem, muito menos alguém perfeitinho com defeitos camuflados em inverdades. Fernanda foi uma garota determinada, batalhadora, alegre, iluminada com erros e acertos e é com todos os questionamentos, conflitos e descobertas típicos de sua idade que ela aparece. 

O processo do livro não foi fácil. Alguns depoimentos me fizeram chorar e questionar por que Fernanda, uma garota cheia de vida, tinha que partir dessa maneira. Não era fácil também acompanhar a dor de Myrian, uma mãe apaixonada pela cria, vivendo a dor da ausência de sua filha. Durante conversas, depoimentos e revisões do texto muitas lágrimas caíram. Também achamos muita graça de algumas histórias. Fernanda era muito espirituosa.

A experiência me fez dar mais valor a minha vida, a amar os próximos mais do que nunca. Myrian um dia disse a Fernanda, citando Renato Russo: "minha filha, é preciso amar as pessoas como se não houvesse amanhã". Essa, talvez tenha sido minha grande lição.

Em janeiro de 2003, o livro estava pronto. Não era apenas uma biografia de uma só voz. Eu entrevistei mais de trinta pessoas, incluindo familiares, amigos, alguns de Itaboraí e outros do meio artístico como Daniela Sarahyba, Luciano Huck e Paula Orsini. Ike Cruz, ex-marido da modelo e João Paulo Diniz, seu namorado, também contaram detalhes da mulher Fernanda.

 

Pessoas e agradecimentos:

Muita gente pergunta o que eu acho do João Paulo Diniz, o que vi quando estive com ele, isso, aquilo outro. Vocês sabem como eu sou, na minha. Durante o livro nunca telefonei para o João, não quis dar uma de amiguinha íntima. Meu link com o empresário foi sempre via Myrian, mãe da Nanda. O que posso dizer é que tanto ele como Ike, ex marido de Fernanda, foram maravilhosos, aceitando me receber para falar de momentos tão íntimos na vida dos dois. São duas pessoas do bem, têm o maior carinho pela família da Nanda. João carrega uma dor que é só dele e acho sinceramente que ninguém deve julgar ninguém.

Aliás, foi um prazer enorme conhecer todas as pessoas que fizeram parte de sua história.

 Meu agradecimento especial para todos que possibilitaram a realização do livro. Em especial, três pessoas: Myrian e Bebel Vogel, me acompanhando nas entrevistas, me fornecendo agendas, fotos e pertences pessoais da Nanda para que eu pudesse falar de Fernanda como se a tivesse conhecido. Vocês estarão sempre no meu coração! Bebel, valeu a força nas revisões do livro.

Agradeço também meu paizão Luiz, lendo e relendo os capítulos e me dando suporte para seguir até o fim. Terei sempre na memória todo esse carinho! Meu obrigada a vocês!