Seja sempre feliz! :)

February 7, 2018

Please reload

Posts Recentes

Acabei mais um livro! :)

February 7, 2018

1/1
Please reload

Posts Em Destaque

Das coisas que não posso falar...

June 19, 2018

Eu lembro que estava passando uma época ruim da vida, quando li pela primeira vez essa frase de Frida Kahlo: "Onde não puderes amar, não te demores". Veio como um raio. Como eu poderia estar me lamentando quando o sentimento amor não fazia mais sentido? Levantei minha cabeça, chorei alguns dias e depois entendi que estava diante de um recomeço de vida, uma chance de fazer dar certo dali para a frente.

 

Será que você reconheceu todas as chances de recomeço que a vida te deu?

 

Quem me acompanha sabe que já precisei ser forte em vários momentos da carreira, simplesmente, para continuar. Fui aprendendo que nem sempre você será valorizado pela sua dedicação, que vários dos seus sucessos se quer serão notados por quem pode te fazer subir mais um degrau e em vários momentos terá que se reinventar sozinho, porque o apoio (não falo dos leitores) será tão pequeno que vai parecer que você está pedindo por favor.

 

O mercado, a quem interessar possa, é cruel, tem dentes afiados e se tiver que colocar os pés, para passar por cima de você, vai. Por outro lado também existem amizades verdadeiras, dias coloridos, profissionais maravilhosos para trabalhar e comemorações dos livros vendidos nessa sociedade brasileira tão difícil. Mas, não podemos esquecer, esse meio é acima de tudo um negócio, envolve dinheiro, ego, maldade, panelas, encontros especiais, olhares e sentimentos.

 

Estou dizendo isso porque muita gente acha que é fácil, que é leve, mas não é. Hoje me sinto forte para enfrentar porque tenho vocês, porque mesmo que alguém na caminhada não goste de mim ou tente fingir que não existo, eu tenho vocês. E isso NINGUÉM tira de mim. NINGUÉM!

 

Porque mesmo que o meu livro não seja lembrado oficialmente no Dia dos Namorados, os leitores lembram, divulgam, compartilham e me mandam tantas mensagens de "comprei, amei, obrigada, continue..." que honestamente não tem para ninguém e meu coração sorri. Se alguém claramente te boicota, porque além de você outras pessoas notam, não importa, as falas dos leitores viram mantra nos dias mais difíceis.

 

Uma vez uma pessoa me disse: "se proteja, sua felicidade incomoda". Mas o tempo me mostrou que eu deveria sorrir e continuar, porque se meia dúzia não fica bem ao ver o outro feliz, muita gente me escreve agradecendo por ser inspiração, por eu ter ajudado de alguma forma, por se fortalecer nas minhas palavras. O motivo? Sou igual a maioria. Uma garota de Jacarepaguá, Rio de Janeiro, filha de um militar da Marinha e de uma dona de casa, classe média, que brincou de escolinha quase a infância inteira, sofreu por anos bullying severo por ser magra demais, que voltava meia noite de Laranjeiras para Jacarepaguá porque queria fazer teatro na CAL (Casa das Artes de Laranjeiras), que demorou anos para encontrar o amor da sua vida e que se Deus quiser vai chegar ao décimo livro publicado, passando por cima dos prognósticos de que não chegaria a lugar nenhum, seria só mais uma e "viajava na maionese" querendo ser artista.

Algumas coisas não dependem de mim. Os pedidos da continuação de 'Sonhei Que Amava Você' me incentivaram a escrever o livro, hoje eu tenho certeza que essa história precisava existir, mas a publicação não depende de mim. Assinei o contrato com a certeza que vocês vão amar os novos momentos da Kira, Felipe, Lelê, os gêmeos... Quando o livro será publicado? Honestamente, sinto dizer, só sairá ano que vem. Eu não decido nada na Editora Valentina. O que dependia de mim, eu fiz. Peço desculpas, porque sei como vocês querem esse livro, mas se tiverem que pedir, façam os pedidos à editora.

 

Há anos atrás, em uma mudança minha de outra editora, recebi mensagens horríveis de pessoas me chamando de ingrata, julgando, fofocando da pior maneira, quando na verdade a decisão de sair só foi feita porque meu livro novo (por acaso o 'Sonhei Que Amava Você' que posteriormente virou o meu best seller) tinha sido adiado (sem previsão de data para sair... "quem sabe no ano que vem"), existia uma diferença de tratamento enorme dentro da editora entre autores e uma dificuldade de pagamento que desanimava continuar escrevendo. Engolia tudo calada, fiz Bienal pagando do meu bolso, aceitava o péssimo tratamento até de funcionários da empresa, desmerecendo a presença dos nacionais, porque olhava para a frente. Engolia, porque sabia que um dia seria melhor. E no meio de tantas decepções internas, não tive outra escolha, o ciclo tinha se encerrado. Depois disso, os problemas na editora passaram a ser comentados, os autores da época foram saindo um a um e muita gente entendeu a minha situação. Foi um dos momentos mais duros da minha carreira, mas acabei saindo forte desse episódio. Ouso dizer que se essa editora tivesse valorizado os autores brasileiros que estavam com ela, a história seria outra e ela estaria hoje nos mais vendidos.

 

Quantas vezes a gente sofre por perder alguém, quando na verdade, aquele adeus foi uma libertação? Quantas vezes ter seguido com aquela ausência foi o melhor? Quantos dias a gente lamenta uma situação, mas depois vai viver algo muito melhor que fará você entender tudo que precisou passar?

 

Momentos assim só me fizeram entender que, se hoje tenho asas, quem me deu não foi um funcionário de uma editora, uma empresa editorial ou um editor, mas os leitores. Vocês é que possuem a força para me fazer continuar.

 

Quero agradecer. Por estarem comigo. Por serem tão especiais, incansáveis e amáveis. O que posso garantir, vou lutar. Isso sim depende de mim. Breve conto boas novidades e a vida, mais uma vez, se reinventa porque assim acontece para quem batalha.

Talvez eu esteja em mais um voo. Peço a torcida de vocês. Com o coração em paz, olho o céu claro, quero ir além daquelas montanhas, abro as asas e acelero. Lá vou eu... Breve mais um livro, novos ares, os bons leitores do meu lado e novos chegando... Se tem algo que nunca acabará é o nosso encontro.

 

Tammy, você está dizendo isso, mas tem mesmo leitores? Segue aqui só um pouco dos milhares de recados que recebo ao longo de todos esses anos, todos os dias, que são o real motivo de me fazer feliz nesse trabalho: www.tammyluciano.tumblr.com/

 

Obrigada! Obrigada! Obrigada! 

Sejam sempre felizes!

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Siga
Please reload

Procurar por tags
Please reload

Arquivo
  • Grey Twitter Icon
  • Grey Instagram Icon
  • Grey Facebook Icon
  • Grey YouTube Icon